o solstício dos menos que os cães

sketchbook-003

É possível escrever na carne porque nenhuma palavra, escrevo-o de novo, é um resto. A palavra é o próprio corpo, com os seus nervos, veias, artérias, sangue, fluídos, intelecto. A palavra é a vanguarda dos gestos, não apenas a dianteira, porque caminhamos para uma invisibilidade imposta como solução destinada a destruir o combate que toda a pergunta significa na sua origem. A adversidade não existe para nos tolher o passo, para nos dizer que não é possível caminhar mais apesar do pó da estrada e da terra que nos chamam. A adversidade, própria ou do outro, é uma pergunta à nossa humanidade e exige, fora da circunstância do tempo, uma resposta. Um «estendal solidário» na principal avenida de uma grande cidade capital, no Solstício do Inverno, longe da vista e do cheiro da miséria, onde as pessoas podem ir pendurar agasalhos necessários para o Inverno dos outros não é uma resposta, é uma suspensão da humanidade. É uma assinatura, com a omissão do nome, a caucionar a invisibilidade do Inverno dos outros, porque a dádiva subentende a aproximação, subentende olhar e sentir a miséria dos outros e fazer as contas próprias. Será alguma coisa dar sem olhar para a miséria dos outros nem ser atingido pelo cheiro da miséria dos outros, mas seria muito mais dar dentro do frio dos outros, olhá-los, oferecer a força da mão no ombro, abraçá-los, oferecer os joelhos próprios ao chão. Oferecer com a cabeça enfaixada para a miséria é fazer dos outros menos do que cães, sob a justificação de uma culpa qualquer a caucionar essa miséria. Ninguém é invisível, querem que sejamos, mas ninguém é, porque mesmo dessa invisibilidade exalaria o vapor do hálito no frio da atmosfera. Eu não sei se sou um escritor, nem sei se almejo a isso; sou um resistente que conhece a felicidade da palavra e as suas consequências.

*

Ilustração: dos diários gráficos, lápis, 1996.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s