sede

sketchebook-set-dez-1999_030-copia

 

as palavras que me encontram na obscuridade âmnia

onde sempre é o fogo eterno e a luz da primeira ruína,

na obscuridade do tempo irregular que dissemina a verdade como o Sol o calor e a visibilidade

sobre a pele de cal fendida a levantar-se do reboco das paredes,

as palavras que procuro na equivalente demanda do ar puro no intervalo

proibido ao desespero das janelas da ala psiquiátrica do quarto andar

dos dois lados do espelho

 

as palavras a que lanço amarra e chego a boca para respirar

e me golpeiam a transida indistinção entre o desejo e a morte,

as palavras a que chego a boca para beber

e não são a mesma linguagem

 

*

Ilustração: dos diários gráficos, 1999.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s