axioma inútil

dsc00945

 

as aves, que bebem o céu antes de nós,

morrem de asas abertas num céu incandescente

ao termo da liberdade,

e nós, vencidos, pagamos a morte do consentimento

para sermos gente

onde vence a letra do sentido despiciente

da verdade

 

*

Fotografia: Carnaval de 2015.

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s