patologia do acaso, diário, 20: “Servir” a História, “servir” a escrita da história

dsc01587-copia-2

 

2017, Fevereiro, 22. “Servir” a História, “servir” a escrita da história. Tal como o marceneiro verifica os instrumentos do seu ofício antes de empreender a sua arte, assim o historiador deve verificar os seus antes de começar a escrever.

“Servir” a História é diferente de “servir” a escrita da história: o primeiro caso é com muita facilidade dado a equívocos, mas o segundo não é dado a outra coisa senão ao rigor, porque é na capacidade da aferição dos instrumentos, e por consequência na sua qualidade, que está o método do historiador.

*

Fotografia: Fevereiro de 2017.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s