deriva

dsc01688

 

uma lenta deriva pulsante de terras e musgo húmidos

no algures-ruína do átomo original escorre sol dos ossos encurvados

o chão firme de não falar o mesmo onde lateja o incandescente

o álcool puro e o antídoto da forja dos dias arquivados

 

uma ferida informe purulenta de anteformas

névoa estática desistência sem vírgulas realidade vagarosa

esta deriva de carne cultivada sedenta do precipício onde

fermenta o silêncio que vence a mudez e a água umbrosa

 

*

Fotografia: Introdução à história do século XX, pormenor, acrílico, colagem e terra sobre tela, 2011.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s