Abril

001a - Cópia

 

 

nada muda escrever hoje a palavra Abril, a palavra Liberdade
e tingi-las, neste etéreo da inveja, com um cravo encarnado;
esse país tão-só é apenas uma intenção até à fronteira das unhas
que te obrigue a escrever na tua carne a palavra Dignidade;
encontrarás então a tua carne, o teu sangue, as tuas lágrimas e a tua revolta
iguais à carne, ao sangue, às lágrimas e à revolta do outro
que ainda não existe no teu silêncio
quando escreves hoje, sem medo nem angústia, a palavra Abril e a palavra Liberdade,
mas foges ao agravo de escrever a palavra Verdade

25 de Abril de 2017

*

Imagem: Andreas Vesalius [1514-1564], De humani corporis fabrica, libri septem., Basileae, ex. Officina Ioannis Oporini, MDXLIII [1543], p. 178. Pode ser consultado na plataforma archive.org , de onde provém a imagem.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s