a origem verosímil da poesia e da história, sob a noite

para S.

DSC02188 - Cópia

venceram vinte anos : rosas vermelhas – o meu sangue tão violento de vida – uma caixa breve de chocolates, os teus cabelos de deusa Antiga, a tua voz, o odor exótico da tua pele cheia do sol dos trópicos; os teus cabelos de deusa Antiga que ficaram para sempre em mim como a imagem mais verosímil da origem da Poesia e da História, do ser preciso de ser escrito, dado o excesso : sentados naquelas traves de madeira e entretanto fez-se noite : ficaste uma razão para eu não querer saber de uma qualquer vida depois desta, nem me importar com tal temor ou consolo : todos os dias e todas as noites que passo por esta estrada, longa ao lado do caminho-de-ferro, ali nos encontro sentados, naqueles barrotes dos carris de ignotas viagens, sob a noite, sob a noite

*

Fotografia: Caldas da Rainha, 25 de Maio de 2017.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s