eroticon IX: a primeira manhã

seremos nus deitados na cama os nossos braços tomarão a posse um do outro
no abraço
a pele arderá enfim ao alvor da manhã ensopada em humores e suor nos lençóis
beberemos a respiração ávida e tépida na dádiva das bocas
os teus seios e o meu peito se queimarão na junção dos ombros
as mãos nas costas selarão do pescoço ao primeiro declive das nádegas
o demorado movimento do torso até ao limite interior
da cavidade e da extensão dos sexos unidos na oposição de forças carnais contractas e na segregação das matérias
as pernas entrelaçadas da íntima linha das coxas aos pés
fecharão a posse um do outro
seremos nus deitados na cama a primeira manhã da travessia

 

madrugada de 16 de Maio de 2016, 2h40

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s