a eternidade do mundo

DSC01594

 

despojado da procura e da sua expectativa, encontro a eternidade do mundo: sou
o movimento incessante do meu desejo
quando reconheço sem saber o poderoso mistério certo de um acaso

gosto da eternidade do mundo que há na tua voz – reconheço-a
é clara como a rotação da Terra que revela a esperança de um dia novo e bom,
tranquila e regeneradora como a sombra das árvores que aceita nas folhas o reflexo da luz que não teme,
alegre como a feliz liberdade do mar onde durante todo o ano procuramos a razão das explicações,
suave e segura como a areia da praia, que não mistérios mas todos esquecem que é uma rocha,
acolhedora como um céu sem deuses por saber do céu a terrena beleza,
e soa com a benignidade da seda de uma brisa levemente fresca no calor de um dia de Verão

é a eternidade do mundo, que sendo tudo e não sendo nada, não se revela, mas
eu sei que é, ainda que mais nada saiba – e isso é bastante

para I.

23 de Junho de 2017

*

Ilustração: O Dia [pormenor], acrílico e pastel seco, papel, Fevereiro de 2017.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s