o blogue e o seu autor

o sintoma da verdade: poesia e outros sintomas desalojados em palavras na patologia do acaso. No movimento da vida e na descoincidência da cabeça, voltar a ler, escrever de novo o que ficou escrito, escrever do princípio no sintoma da verdade, o demorado possível do labirinto, da obscuridade e do instante da pólvora.

*

Jorge Muchagato: historiador, licenciado em História (1988), mestre em História da Arte (1993), doutorando em História da Arte (2013-) na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, bolseiro da F.C.T.-Fundação para a Ciência e a Tecnologia (2014-2107).

      Algumas publicações:

      «O século XIX em Sintra. Arquitectura, Natureza e urbanismo. Entre a realidade e a ficção, 1791-1926», in Sintra Património da Humanidade, Sintra, Câmara Municipal, 1994, p. 63-71.

      Co-autoria Nicolas SAPIEHA (fotografias), Jerónimos. Memória e lugar do Real Mosteiro, prefácio de José Eduardo Horta Correia, Lisboa, Inapa, 1997. Prémio Municipal de Olissipografia Júlio de Castilho 1997.

      «A arquitectura» e «As outras artes», in Nova História de Portugal, direcção de Joel Serrão e A. H. de Oliveira Marques, vol. V, «Portugal do Renascimento à Crise Dinástica» coordenação de João José Alves Dias, Lisboa, Editorial Presença, 1998, pp. 505-542 e 599-614.

      «A representação da videira na arquitectura da época manuelina – O ciclo da história do homem e da evangelização do Mundo. O Convento de Cristo em Tomar, a Igreja Matriz da Golegã e o Mosteiro de Santa Maria de Belém», in, O vinho, a história e a cultura popular. Actas do congresso, coordenação de Virgílio Loureiro e Manuel Belo Moreira, Lisboa, ADISA – Associação para o Desenvolvimento do Instituto Superior de Agronomia, 2001, p. 233-284.

      O Palácio e Parque da Pena: fontes e bibliografia para apoio à investigação histórica, 2 vols., prefácios de António Lamas e Raquel Henriques da Silva, Sintra, Parques de Sintra-Monte da Lua, 2011.

*

Todos os textos, fotografias e ilustrações são do autor do blogue, salvo menção em contrário. Neste caso, os textos reproduzidos fora do contexto da citação, as fotografias ou as ilustrações, serão removidos logo que os seus autores manifestem essa vontade por via do contacto disponibilizado no blogue.

Anúncios